Ponta do Goulart

A Ponta do Goulart configura uma elevação entre dois manguezais, o Parque Municipal do Manguezal do Itacorubi e Estação Ecológica Carijós, sendo assim Zona de Amortecimento e grande refugio da rica avifauna local.

Sua riqueza ecológica e cultural justifica a necessidade de conservação da área que tem grande potencial para atividades de lazer monitoradas, apoiadas no conceito de Condução Ambiental e Cultural por trilhas que levam às suas
8 praias, além de passeios ecológicos embarcados.

O local foi ocupado de forma tradicional até os anos 70, sendo utilizado para prática de agricultura, pecuária, extração de lenha, (causando o desmatamento quase que total da área) e também atividades ligadas à pesca. Com a crescente urbanização as práticas agrícolas foram abandonadas e a vegetação de Mata Atlântica iniciou processo natural de regeneração, encontrando-se hoje em estágio médio de regeneração.

Hoje é utilizada para várias atividades de lazer como pesca esportiva e de subsistência, visitação, trilhas, piqueniques, festas, que são realizadas sem monitoramento o que acarreta diversos impactos ambientais. As tentativas de urbanizar a área desencadearam mobilizações populares em defesa da Ponta do Goulart, que culminaram com o zoneamento em Área de Preservação Permanente (APP), demonstrando a forte ligação e identidade cultural que a população local possui com a área.

Ponta do Goulart

Placa informativa privada (condomínio Jardim Baía Norte) que reconhece a área como APP

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: