Arquivo | Sem categoria RSS feed for this section

Ocupe a Ponta! JAM de Contato e Improvisação na Ponta do Coral 27/05

24 maio

Neste Domingo a tarde tem mais uma atividade da campanha “Ocupe a Ponta” rolando na Ponta do Coral!

Desta vez é um encontro de “Contato e Improvisação”, puxado pelo Coletivo Transitório de C.I da Ilha.

Contato improvisação (CI) é uma forma de dança em que os pontos de contato físico entre os participantes fornecem o ponto de partida para a exploração através da improvisação dos movimentos.

Em paralelo, estaremos realizando também mais uma reunião-piquenique do Movimento Ponta do Coral 100% Pública, dando continuidade a luta coletiva pela criação do Parque Cultural das 3 Pontas.

Lembrando que a campanha é de tod@s! Se você ou seu grupo tem alguma ideia de ocupação da Ponta do Coral com atividade cultural, de esporte, lazer ou outra coisa manda ai pra gente que nós iremos ajudar na divulgação.

A Ponta do Coral é do Povo! #OcupeAPonta!

Anúncios

Reunião do movimento no dia 27/05

23 maio

No próximo Domingo às 15h estaremos na Ponta do Coral para uma reunião piquenique, para debater os próximos passos do Movimento.

Chega e dale!  Bora se juntar com muita cultura, arte e resistência por um outro modelo de cidade.

Observação: Se chover será transferido para a Arquitetura-UFSC.

Participação do Movimento Ponta do Coral 100% Pública em oficina do XIII Congresso de Direito UFSC

15 maio

Esta semana ocorre o XIII Congresso de Direito UFSC, organizado por estudantes do Direito e pelo Centro Acadêmico XI de Fevereiro.

Hoje, 15 de Maio de 2018 estaremos presentes na oficina e roda de conversas “O Estado de Direito Ecológico: Perspectivas Atuais”, no Centro de Ciência Jurídicas (CCJ), das 16h às 17h30 na sala Goiabeira. O espaço é aberto e gratuito, venha participar!

16h às 17h30 – O Estado de Direito Ecológico: Perspectivas Atuais
Grupo de Pesquisa Direito Ambiental na Sociedade de Risco – GPDA UFSC
Dr. José Rubens Morato Leite – Professor da UFSC
Dra. Melissa Ely Melo – Pesquisadora do GPDA e Professora da Univali
André Berté de Almeida – Representante do Movimento da Ponta do Coral
Ana Paula Rengel, Melissa Melo e Lorena Duarte

Moção de Apoio a Ocupação Fabiano de Cristo

8 maio

 

O Movimento Ponta do Coral 100% Pública manifesta apoio a Ocupação Fabiano de Cristo, no bairro do Monte Cristo, Município de Florianópolis.

Nós, como Movimento Social que surge da luta pelo Direito à Cidade, e defesa da Função Social da Terra e da Propriedade, entendemos que a ocupação por moradia é uma necessidade urgente, em função da expansão da especulação imobiliária que aumenta os custos com alugueis e compra de imóveis e da ausência de políticas públicas efetivas, que impedem que grande parte da população tenha assegurado seu direito constitucional de moradia digna.

Neste contexto, onde todos os olhares se voltam para a tragédia do incêndio na ocupação do Largo do Paissandu em São Paulo, enfatizamos a importância dos Movimentos de Luta pela Moradia, pois são eles os protagonistas na conquista deste direito social, através da organização popular e pressão sobre o Estado.

Só a luta muda a vida!
Movimento Ponta do Coral 100% Pública

X Espícula (Espaço de Cultura e Arte da Biologia) na Ponta do Coral

2 maio

Entre os dias 5 e 11 de Maio ocorre a X Espícula (Espaço de Cultura e Arte da Biologia), organizada pelo Centro Acadêmico de Biologia da UFSC (CABio), com diversas atividades culturais e oficinas.

E no Domingo o evento será na Ponta do Coral!

Também estaremos lá, apoiando o evento e realizando mais uma reunião aberta a tod@s às 15h para discutir os próximos passos do Movimento de luta pelo Parque das 3 Pontas.

Chega mais! A Ponta do Coral é de todos, bora ocupar!
#OcupeAPontaDoCoral #OcuparEResisitir

Abaixo a divulgação do Evento, publicada pelo CABio:

[FIM DE SEMANA ESPICULAR]

A programação do fim de semana Espicular acabou aterrissar em planos CABiolísticos 📡

SÁBADO (05.05):
Começaremos a X_Espícula discutindo espaço com o ‘Sarau do Areais’:
https://www.facebook.com/events/2076854225690233/

Uma confraternização que traz como pauta a luta histórica pelo reconhecimento e permanência da Comunidade Tradicional do Areais da Ribanceira em seu território.

DOMINGO (06.05):
No domingo a X_Espícula se ramifica pra’lém das cercas ufsquianas e vai até a Ponta do Coral na intenção de explorar espaços públicos, espaços de disputa e fortalecer o Movimento Ponta do Coral 100% pública.

Reunião Piquenique na Ponta do Coral (15/04)

12 abr

Este Domingo tem reunião do Movimento na Ponta do Coral! Traga sua canga, rango, mate e o que mais a criatividade deixar e bora lutar pelo Parque Cultural das 3 Pontas e por uma cidade mais humana e sustentável.

Bora? Na Ponta do Coral às 15h.

Atividade sobre a Ponta do Coral no Dia da Família da Escola Padre Anchieta

9 abr

No dia 07 de Abril de 2018, o Movimento da Ponta do Coral 100% Pública teve a alegria de participar do Dia da Família da E.E.B. Padre Anchieta, nossa vizinha, localizada do outro lado da Avenida Beira Mar Norte.

Convidamos as crianças para criarem nosso mapa gigante da Ponta. Elas puderam recortar e colar o que gostariam que tivesse nesse espaço aberto, cheio de natureza e vida. Elas colocaram campo de futebol, bola, crianças brincando de roda, pipas, barcos e muito mais. Criaram um espaço que elas não têm na cidade, pois praças públicas são escassas.

Tivemos ótimas interações com alunos, pais de alunos e professores da escola.
Agradecemos a abertura da E.E.B. Padre Anchieta para nos conectarmos e fortalecer laços de carinho e resistência entre o Movimento da Ponta do Coral 100% Pública e a comunidade.

Movimentos participam de debate sobre Direito à Cidade com Estudantes da UFSC

28 mar

Amanhã, 29/03/18 às 18:30 o Movimento Ponta do Coral 100% Pública participa de um debate com os/as estudantes e outros movimentos sociais no auditório do CFH, na UFSC. O tema é o Direito à Cidade, com foco no acesso e o uso dos equipamentos e serviços encontrados nos centros urbanos, que possuem acesso desigual entre os diferentes grupos sociais. Quem está organizando o debate é o Centro Acadêmico da Biologia, Centro Acadêmico da Geografia e o DCE (Diretório Central dos Estudantes).

Ocupe a Ponta do Coral! Pela preservação do manguezal e criação do Parque Cultural das 3 Pontas

23 mar

A Ponta do Coral é o cenário de uma intensa disputa desde os anos 80, quando em plena ditadura foi vendida de forma ilegal pelo então governador Jorge Konder Bornhausen (Arena), após um incêndio criminoso no abrigo de menores que ali existia, venda esta que configura um emblemático caso de corrupção. Tal é a ironia do destino que hoje ela “pertence” à irmã do atual Governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), em um período que, 40 anos depois, sofre com a presença crescente do autoritarismo e da retirada dos direitos sociais.

Desde aquela época, grupos de cidadãos, estudantes, artistas, e ativistas das causas sociais e ambientais contestam a venda, se opondo à privatização deste espaço público, que é patrimônio de tod@s, e à destruição da fauna, flora e história da região. Do âmago destas resistências surgiu o Movimento Ponta do Coral 100% Pública, que construiu coletivamente a proposta do Parque Cultural das 3 Pontas (Coral, Goulart e Lessa), que visa preservar a área e devolvê-la ao Povo. Proposta que conta com apoio de diversos movimentos sociais, entidades de classe, organizações políticas e da Universidade Federal de Santa Catarina, que em 2016 declarou interesse técnico científico na área e apoia oficialmente a criação do parque

Esta semana uma decisão do ministro Mauro Campbell Marques, do STJ, acendeu novamente a luz de alerta para quem defende uma Ponta do Coral preservada e para tod@s. Com a decisão, a construtora Hantei, que ali pretende construir um mega hotel de luxo, não precisa mais de licença ambiental do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que é um órgão federal. Desta forma, tudo que precisam para construir é o aval dos órgãos ambientais da Prefeitura e do Estado, os mesmos que em 2015, na cidade da Moeda Verde, permitiram a construção do Hotel. Para a decisão foi fundamental a declaração do atual chefe da Estação Ecológica de Carijós, Ricardo Peng, de que a construção do mega hotel é de “baixa potencialidade de danos à Esec Carijós”. Cabe lembrar que Ricardo Peng substituiu Silvio de Souza Júnior, exonerado em 2016 em uma nomeação contestada por diversas entidades da sociedade civil que defendem o meio ambiente. A Esec Carijós possui elevada importância para a preservação da Baía Norte da Ilha de Santa Catarina, por ser área de reprodução e crescimento de animais marinhos, além do ecossistema de manguezal.
 
Não é o primeiro retrocesso vindo do Judiciário que enfrentamos. No ano passado o mesmo STJ decidiu manter o Plano Diretor de 2014 (Lei 482/14), anulando as dezenas de audiências públicas realizadas nos últimos três anos, nas quais estava prevista a mudança de zoneamento da Ponta do Coral para Área Verde de Lazer, permitindo a criação do parque. O Plano de 2014 é aquele aprovado sob intensa repressão policial às vésperas do Natal de 2013, e que favorece a implacável mercantilização da Capital, ao mesmo tempo em que desrespeita o Estatuto da Cidade, lei federal que prevê como obrigatória a participação popular na construção de qualquer Plano Diretor.  
 
Em face a estes retrocessos estamos lançando no dia de aniversário de Florianópolis a Campanha “Ocupe a Ponta do Coral”, convidando artistas, coletivos, movimentos sociais e cidadãos a ocuparem a área levando até ela arte, lazer, cultura, piqueniques, oficinas, esporte e o que mais a criatividade deixar. Em 2017 realizamos juntos a Novembrada Cultural, que contou com 3 dias intensos de atividades, e neste ano queremos que todos se empoderem e ocupem a Ponta do Coral, pois continuar ocupando é a única forma que temos para resistir às investidas de quem só quer o lucro, não importando a qualidade de vida da maioria da população e a preservação do meio ambiente. Também prosseguiremos com nossas ações junto ao Judiciário e ao Ministério Público, mesmo sabendo dos interesses de classe da elite econômica que dominam as Instituições de Estado.
 
Faremos a divulgação e estamos dispost@s a construir junt@s as atividades. Marque um dia (ou dias!) e mande a divulgação. Envie um e-mail para pontadocoralpublica@gmail.com, se quiser conversar e propor algo em conjunto.
 
Sabemos que uma das estratégias da Prefeitura e dos ditos “proprietários” é manter a Ponta do Coral abandonada, com mato alto e acumulando lixo, afastando a população de seu uso público e trazendo riscos para a saúde pública. Por isto protocolamos esta semana um ofício para que a Prefeitura mantenha a área limpa, com base na Lei Complementar nº 142 de 25/06/2004, que trata da limpeza de terrenos baldios. Caso deixem de cumprir a lei, faremos mais um mutirão comunitário, como temos feito ao longo de todos estes anos. 
 
Não desistiremos. A Ponta do Coral é do povo! Ocupar e Resistir!
 
Pelo Parque Cultural das 3 Pontas e pelo Direito à Cidade!
Movimento Ponta do Coral 100% Pública

Candidatos a reitor da UFSC se posicionam a favor da criação do Parque Cultural das 3 Pontas e da Ponta do Coral 100% Pública

22 mar

Nesta última terça (20/03) o Movimento Ponta do Coral 100% Pública participou em conjunto com outros movimentos sociais e comunidade acadêmica de um debate com os candidatos a reitor da Universidade Federal de Santa Catarina Edson de Pieri, Ubaldo Balthazar e Irineu Manoel de Souza.

Veja abaixo a transmissão do debate. No momento da 1h e 55 minutos do vídeo, os candidatos responderam a pergunta do Movimento, onde se comprometeram a respeitar a decisão do conselho universitário de 2016, onde a Universidade declarou interesse técnico científico na Ponta do Coral e apoiou oficialmente a criação do Parque Cultural das 3 Pontas, com base em uma série de pareceres técnicos.

Desta forma, independente do resultado das eleições seguiremos vigilantes para que a Universidade cumpra com seu papel de ensino, a pesquisa e a extensão, na salvaguarda do Manguezal do Itacorubi e por um modelo de cidade que não seja excludente e danoso ao meio ambiente.